Notícias

LED, a revolução!
por Patrícia Toni

O nome LED é uma sigla que significa Light Emitting Diode, ou em português, Diodo Emissor de Luz. "Ele é gerado por um sistema eletrônico chamado de "diodo" que é muito pequeno, portátil e pode produzir alguns tipos de cor pura de luz. A emissão da luz é coerente, monocromática, sem calor, não corta e não coagula."

A partir dos anos 90, a área da estética, aproveitou os benefícios do LED por meio da fototerapia de baixa intensidade. "O LED surgiu no setor como uma alternativa do Laser, por mostrar efeitos semelhantes - ambos agem nos cromóforos (estruturas que contém hemoglobina, melanina, água, lipídios e que são sensíveis à luz) localizados nas mitocôndrias e podem modular ou estimular o metabolismo. Diversos estudos científicos com comprimento de onda vermelha (um dos tipos de LED), por exemplo, demonstraram um aumento da atividade dos fibroblastos, da síntese de colágeno e angiogênese na cicatrização de feridas, mas observaram também que as células do tecido íntegro também tinham seu metabolismo modulado por essa fototerapia de baixa intensidade"

Envelhecimento e fotoenvelhecimento, estrias, manchas, acne, bolsas, olheiras, alopécia, hematomas, rosáceas e mais uma infinidade de queixas estéticas encontram a solução neste tipo de tecnologia. Ele pode atuar no pós-operatório, nos processos de cicatrização da pele, no reparo tecidual, como anti-inflamatório, bactericida, analgésico, hidratante, além de complementar tratamentos como drenagem linfática e a acupuntura.

O LED tem como objetivo principal estimular reações nas células vivas, promovendo equilíbrio e restabelecendo as funções fundamentais. Isto dá a ele o caráter de Bioestimulador ou Fotobioestimulador. Seu procedimento é não invasivo e que não causa nenhum tipo de lesão.

Essa tecnologia você já encontra aqui!!!

    Encontre-nos

  • Rua Alto Guandú, 187, Bairro São Paulo – BH -MG
  • (31) 3032-8359

Redes Sociais

© 2014 Arco-íris - Todos os direitos reservados